Consciências de Comunicação Integrada



Por Simone Queiroga

Atualmente é imprescindível as pequenas e médias empresas ter certas consciências de Comunicação Integrada. Dessa maneira poderão atuar de maneira ativa e estratégica.

Primeira consciência, pensar em comunicação organizacional antes de tudo é pensar na comunicação humana, as relações humanas que ocorre no interior das organizações proporcionadas pelo ato comunicacional.

Em relação à consciência do seu surgimento devemos levar em consideração que a mesma se desenvolve a partir do processo de industrialização – momento marcado por transformações no modo de produção, nas relações de trabalho e relações comerciais – e dos processos político-econômicos - decorrentes da Guerra Fria. É diante desse contexto de mudanças que a comunicação organizacional começa a ser encarada como algo importante, até alcançar a consciência de uma área estratégica na contemporaneidade.

Segunda consciência, a comunicação organizacional é formada pelo mix das comunicações: institucional, mercadológica, interna e administrativa, todas intrínsecas na organização sob a filosofia da comunicação integrada.
Terceiro, ter consciência que as organizações conseguem atuar de maneira eficiente e eficaz quando acionam os seus processos comunicativos de maneira planejada, ou seja, com dimensão estratégica da comunicação organizacional.
Quarto, a Comunicação integrada parte do pressuposto da comunicação pensada de uma forma única, parte de um processo só. Nesse caso, no contexto organizacional pressupõe uma junção e atuação sinérgica da comunicação mercadológica, da comunicação interna, da comunicação institucional e da comunicação administrativa. Esse composto forma a comunicação organizacional.

Nesse sentido, dependendo da prática exercida em determinada organização, podemos encontrar a filosofia de integração. Todos os aspectos ou características que envolvem os tipos de comunicação têm que seguir o mesmo caminho, com objetivos iguais - assim a comunicação torna-se relevante para promover a filosofia da comunicação integrada.

Entretanto, a comunicação integrada só é alcançada com um bom planejamento. Tem que se pensar em todas as partes para formar um composto – apesar das diferenças que cada área possui, deve se pensar em conjunto e não separadamente. Pensar de maneira separada não é pensar estrategicamente.

Isso na prática ainda é vago, não está estabelecido nas pequenas e médias empresas principalmente. As empresas separam as áreas de comunicação em departamentos diferentes para poder operacionalizar melhor. Mas isso não significa que essas empresas não pensam de forma integrada, tudo depende da política organizacional desenvolvida, da filosofia adotada. Caso ser integrada, mesmo tendo separação dos setores pode ter êxito – ao contrário, não atuam de maneira estratégica.

2 comentários:

A Bordo disse...

Muito bom Simone, se todas as empresas pensassem e fixassem estes 4 pontos que vc citou não somente a profissão de Relações Públicas, mas também no âmbito da comunicação tudo seria mais simples e mais dinâmico dentro de uma organização.

abraços,
Belle

danipedace disse...

Muito legal o post Si..

Beijos.

Daniele Pedace

top